ATUALIZE-SE COM O IMB

Encontre nessa página notícias relevantes do meio jurídico

Ministro Humberto Martins é eleito o novo Presidente do STJ
Fonte: STJ / Foto: STJ
Data: 06/05/2020

Em sessão por videoconferência realizada nesta terça-feira, dia 5, o Pleno do Superior Tribunal de Justiça (STJ) elegeu por aclamação os Ministros Humberto Martins e Jorge Mussi para os cargos de Presidente e Vice-presidente do Tribunal no biênio 2020-2022. Os dois também assumirão o comando do Conselho da Justiça Federal (CJF).

 

Eles substituirão o atual Presidente da corte, Ministro João Otávio de Noronha, e a Vice-presidente, Ministra Maria Thereza de Assis Moura. O biênio dos atuais dirigentes termina no final de agosto.


Na mesma sessão, o Pleno escolheu Maria Thereza de Assis Moura para o cargo de Corregedora Nacional do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Também foram eleitos o Ministro Og Fernandes para Diretor-geral da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam) e o Ministro Benedito Gonçalves para Diretor da Revista do STJ. Todos foram escolhidos por aclamação.

 

Gestão participa​​tiva

 

Após ser escolhido como o próximo Presidente do STJ, o Ministro Humberto Martins parabenizou o Ministro Noronha pelo trabalho realizado à frente do Tribunal, especialmente durante o momento de pandemia do novo Coronavírus. O Magistrado também afirmou que buscará manter e aprimorar as boas práticas já adotadas no Tribunal e que apostará em uma gestão participativa​, com o envolvimento de Ministros e servidores.


Em seu discurso, o Ministro Noronha afirmou que o Ministro Martins reúne todos os atributos necessários para conduzir o Tribunal da Cidadania com o mesmo êxito que teve como Corregedor-geral da Justiça Federal e como Corregedor nacional do CNJ.


“Além de ser operoso, correto e admirado, o Ministro Humberto Martins é extremamente conciliador – qualidade muito importante para a condução do Tribunal", ressaltou o Ministro Noronha.

 

Ministro Humberto Mart​​ins

 

Nascido em Maceió, o Ministro Humberto Martins passou parte da infância na cidade de Arapiraca (AL), onde iniciou sua carreira jurídica. Ele é formado em Direito pela Universidade Federal de Alagoas e em Administração de Empresas pelo Centro de Estudos Superiores de Maceió.


Foi Promotor de Justiça adjunto até 1982 e exerceu a advocacia até 2002, quando ocupou o posto de Procurador do estado de Alagoas. No mesmo ano, ingressou no Tribunal de Justiça de Alagoas como Desembargador, por meio do quinto constitucional.


Em 2006, tomou posse como Ministro do Superior Tribunal de Justiça e, desde então, ocupou as funções de membro da Segunda Turma, da Primeira Seção – colegiados especializados em Direito Público – e da Corte Especial.


Ao longo de sua trajetória no STJ, o Ministro exerceu as atividades de Ouvidor do Tribunal, Diretor-geral da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam) e Vice-presidente do STJ e do Conselho da Justiça Federal. Foi também Ministro substituto do Tribunal Superior Eleitoral.


Atualmente ocupa o cargo de Corregedor nacional do Conselho Nacional de Justiça.


No campo acadêmico, foi professor da Universidade Federal de Alagoas entre 1992 e 2006. Possui diversos trabalhos publicados na área das ciências jurídicas – os mais recentes sobre a inteligência artificial e o sistema de justiça, o direito regulatório e a cooperação jurídica internacional.


Em 2019, o Magistrado recebeu o título de Doutor Honoris Causa em Direito pelo Centro Universitário Facol, de Pernambuco.

 

Ministro Jorge M​ussi

 

Natural de Florianópolis, o Ministro Jorge Mussi está no STJ desde 2007. Ele integra a Corte Especial, a Terceira Seção e a Quinta Turma, tendo exercido a presidência da turma de 2010 a 2012 e da seção de 2013 a 2014.


Durante esse período no STJ, foi eleito para os cargos de Ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e de membro do Conselho da Justiça Federal (CJF), e atuou nos dois órgãos como Corregedor.


Formou-se em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e ingressou na Magistratura em 1988, como Juiz substituto do Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE-SC).


De 1994 até a sua nomeação para o STJ, exerceu o cargo de Desembargador no Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), do qual foi Presidente entre 2003 e 2004. Integrou, nesse período, a comissão especial para o acompanhamento da reforma do Poder Judiciário.


Em 2006, ocupou, por 11 dias – de 12 a 23 de janeiro –, o cargo de Governador de Santa Catarina.


Atuou como advogado de 1977 a 1994. É professor convidado da Escola Superior de Advocacia da OAB-SC desde 1994, participando, entre outras atividades, de cursos de preparação para a Magistratura em Santa Catarina.


Especialista em matéria penal, esteve presente em diversos seminários e conferências sobre o assunto. Ao longo da carreira, foi homenageado com a Medalha de Ordem do Mérito Judiciário Eleitoral do Distrito Federal (2004) e a Medalha de Ordem do Mérito Judiciário Militar (2005).

topo