ATUALIZE-SE COM O IMB

Encontre nessa página notícias relevantes do meio jurídico

IMB de luto: faleceu o Desembargador Sylvio Capanema de Souza
Fonte: IMB / Foto: TJRJ
Data: 20/06/2020

Com profundo pesar, o Instituto dos Magistrados do Brasil-IMB comunica o falecimento do Diretor Cultural do IMB, Desembargador Sylvio Capanema de Souza, ocorrido na madrugada deste sábado, dia 20. O Presidente do IMB, Desembargador Fábio Dutra, lamenta profundamente a perda e presta emocionada homenagem no texto que segue abaixo.

 

"O Desembargador Silvio Capanema era Associado do IMB, sempre presente, pois além de interessado no dia a dia do Instituto, era seu Diretor Cultural. 

 


Sylvio tinha a capacidade de conciliar, procurando afastar os obstáculos que pudessem impedir a aproximação das pessoas!

 

Na sua trajetória mostrou-se exímio advogado, brilhante jurista, probo desembargador, carismático professor e responsável defensor associativo.


Como escritor, deixa-nos, como legado, um pouco de sua alma nas obras que escreveu, as quais servirão de lições perenes àqueles que se interessarem pelos debates aprofundados dos temas por ele abordados, em especial os de Direito Imobiliário!


Nas conferências que proferia, atraia a atenção da plateia que permanecia em silêncio, quase com a respiração suspensa! E, não raramente, era aplaudido demoradamente e de pé!


Sylvio deixa uma grande lacuna entre nós, seus colegas, discípulos e admiradores. Sua amizade nos engrandecia; seu bom humor nos contagiava; sua clareza nos impressionava.


Hoje estamos saudosos de Silvio Capanema."

 

Currículo impecável

 


Natural do Rio de Janeiro, o Desembargador Sylvio Capanema formou-se em 1960 pela Faculdade Nacional de Direito. Atuou com excelência como Magistrado, advogado e professor, foi Vice-presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ). Especialista em Direito Imobiliário, foi coautor do projeto de lei que resultou na Lei do Inquilinato (8.245/91).


Exerceu, de 1970 a 1994, o cargo de consultor jurídico da Associação dos Proprietários de Imóveis do Rio de Janeiro e da Confederação das Associações de Proprietários de Imóveis do Brasil. Fundou a Associação dos Advogados do Direito Imobiliário (Abami).


Ingressou na Magistratura do Estado do Rio de Janeiro em 1994, após 33 anos de atuação como advogado, pelo quinto constitucional. No Tribunal de Justiça do Rio, atuou na 10ª Câmara Cível, junto ao hoje Ministro Luiz Fux do Supremo Tribunal Federal (STF). Foi 2º Vice-presidente do TJRJ na gestão do Desembargador Sergio Cavalieri Filho (2005-2006) e 1º vice-presidente na gestão do Desembargador Murta Ribeiro (2007-2008). Integrou o Órgão Especial e o Conselho da Magistratura do Tribunal fluminense.


Aposentou-se compulsoriamente em abril de 2008, ao completar 70 anos. “Procurei uma Justiça soberana, serena e forte. Esforcei-me em cada processo que julguei, tentando entender as partes, com seus medos e ambições. Fiz o possível para não ser um acomodado espectador da nova ordem jurídica”, afirmou emocionado ao despedir-se do TJRJ. Logo depois, voltou a advogar e criou o escritório Sylvio Capanema de Souza Advogados Associados, no Centro do Rio.


Atuou como Diretor Cultural do IMB em várias gestões, como as do Desembargador Roberto Guimarães, de 2015/2017 e 2017/2019, e na atual, do Desembargador Fábio Dutra. Também foi diretor Cultural da AMAERJ no biênio 2014-2015.

 

Exerceu as atividades de professor titular de Direito Civil da Universidade Candido Mendes, professor emérito da Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (Emerj) e conferencista das Universidades de Coimbra (Portugal) e Salamanca (Espanha). Em 2017, recebeu a Medalha Tirandentes, maior honraria do Estado. 



O Desembargador Sylvio Capanema era pai dos Juízes do TJRJ Marcia Santos Capanema de Souza, João Paulo Knack Capanema de Souza e Flávia Santos Capanema de Souza.



topo