ATUALIZE-SE COM O IMB

Encontre nessa página notícias relevantes do meio jurídico

Democracia é saudada no lançamento do 11º Prêmio Amaerj Patrícia Acioli
Fonte: Amaerj / Foto: Amaerj
Data: 02/08/2022

A Associação dos Magistrados do Estado do Rio de Janeiro (Amaerj) lançou na noite desta segunda-feira, dia 1º, o 11º Prêmio Amaerj Patrícia Acioli de Direitos Humanos. A solenidade, que aconteceu no auditório da Amaerj, reforçou a importância da democracia para o Brasil. Ao discursar, a Presidente da Associação, Juíza Eunice Haddad, destacou a relevância do Judiciário na consolidação democrática. A 2ª Vice-presidente do Instituto dos Magistrados do Brasil-IMB, Desembargadora Regina Lúcia Passos, representou o Presidente, Desembargador Peterson Barroso Simão.

 

“Democracia e Justiça andam de mãos dadas; uma não sobrevive sem a outra. Desta conjugação surge o verdadeiro Estado Democrático de Direito. Sem um Judiciário forte e independente inexiste o Estado Democrático de Direito. Portanto, é nosso dever como Magistrados e dirigentes de associações representativas da classe, reforçar que estamos muito atentos e cônscios das responsabilidades inerentes ao cotidiano da Magistratura”, disse a Presidente da Amaerj.


O Juiz Frederico Mendes Júnior, representante da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), percorreu o prédio histórico do Museu da Justiça antes da cerimônia. Na centenária edificação, funcionam a Amaerj e a sede fluminense da AMB.


“Toda a história do Judiciário e da Magistratura brasileira está impregnada da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro”, afirmou Mendes Júnior, para quem a Amaerj e a Magistratura fluminense estão comprometidas com “a democracia e os direitos humanos”, que são “os direitos de todos nós”.


Conselheiro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o Juiz federal Márcio Luiz de Freitas afirmou ter a “firme convicção” que “o avanço civilizatório” torna “mais efetiva a proteção dos direitos fundamentais”, de modo a que tenhamos “uma sociedade mais justa e solidária” para a construção de “um futuro melhor”.


O Presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Rio de Janeiro (TRE-RJ), Desembargador Elton Leme, falou sobre o “significado especial” que a premiação tem para ele, já que estudou com a Juíza Patrícia Acioli. “O prêmio simboliza muito. Temos ainda o valor agregado dos direitos humanos, o valor da democracia e o valor da Justiça. Democracia e Justiça caminham de mãos dadas”, afirmou.


Ao encerrar a solenidade, o Presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), Desembargador Henrique Figueira, disse que o prêmio explicita “uma mensagem de alerta” contra a violência de que são “vítimas as mulheres e os Magistrados”. “Democracia e Justiça são dois dos valores mais importantes da sociedade. Não há democracia sem Justiça”, concluiu.


Entre os presentes, os Desembargadores Roberto Felinto e Regina Lúcia Passos e os Juízes Marcia Succi, Felipe Gonçalves, Flávia Melo Balieiro, Daniel Konder e Mirela Erbisti. Também compareceram à cerimônia o Vice-presidente da Associação Paulista de Magistrados (Apamagis), Juiz Thiago Elias Massad, o Presidente da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae), Leonardo Elia Soares, o Presidente da Seccional Rio de Janeiro da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-RJ), Luciano Bandeira, a Presidente da Associação dos Defensores Públicos do Estado, Juliana Lintz, e Michelle Novaes, representante do 15º Ofício de Notas.

 

 


Na foto, a partir da esquerda, as Magistradas Eunice Haddad, Marcia Succi e Regina Lúcia Passos ao lado do Presidente do TJRJ, Des. Henrique Figueira

 

Premiação

 

Criado em 2012, o Prêmio Amaerj Patrícia Acioli de Direitos Humanos celebra a memória da Juíza assassinada no ano anterior em Niterói. Este ano haverá a 11ª edição do prêmio.


O prazo de inscrição terminará em 10 de agosto. O site www.amaerj.org.br/premio tem recebido inscrições desde 31 de maio. As categorias são Práticas Humanísticas, Reportagens Jornalísticas, Trabalhos Acadêmicos e Trabalhos dos Magistrados. Integrado por especialistas de destaque nas quatro áreas, o júri selecionará cinco finalistas por categoria.


O primeiro lugar de cada uma delas ganhará R$17 mil; o segundo, R$12 mil; o terceiro, R$6 mil. Os três primeiros colocados receberão troféus. Os demais finalistas serão homenageados com Menções Honrosas. Na categoria Trabalhos dos Magistrados, não haverá premiação em dinheiro. Os três primeiros colocados receberão troféus.


Será concedido, ainda, o Prêmio Hors Concours a personalidade com notável atuação na área de Direitos Humanos e Cidadania, escolhida pelos Magistrados fluminenses. O homenageado no 11º Prêmio Amaerj Patrícia Acioli de Direitos Humanos será o Desembargador Antônio Jayme Boente, ex-presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ), falecido este ano.


A solenidade de premiação e a homenagem post mortem ao Magistrado acontecerão em 7 de novembro no TJRJ.


O Prêmio tem o objetivo de identificar, disseminar, estimular, homenagear e divulgar ações em defesa dos direitos humanos. Na última edição, em 2021, o Prêmio Amaerj Patrícia Acioli recebeu 231 inscrições.

Notícias

IMB presente na palestra “Teoria dos Conflitos” no Cube Militar do Rio de Janeiro

“Reformas Processuais Penais na América Latina: Juiz de Garantias e Sistema Acusatório”: evento presencial do IMB

Teoria do Desvio Produtivo Ampliada para o Direito Administrativo e do Trabalho

Inscreva-se já: Curso virtual do IMB “A Participação do Brasil na Segunda Guerra Mundial”

Papo com o IAB: evento híbrido sobre Temas de Direito e Processo Penal

Palestra “Teoria dos Conflitos” no Cube Militar do Rio de Janeiro (Centro)

Evento presencial em Campo Grande: Teoria do Desvio Produtivo Ampliada para o Direito Administrativo e do Trabalho

IMB e OABRJ realizaram o evento presencial “Ampliação do Estatuto da Pessoa com Deficiência”

IMB promove “200 Anos da História do Júri no Brasil”: evento presencial com lotação esgotada no Museu da Justiça

IMB lamenta profundamente o falecimento da sua Associada, Desembargadora Áurea Pimentel Pereira

Webinar do IMB: “Vitimologia, Emoções e Direito Penal”

Desembargadora Regina Lúcia Passos é homenageada com Prêmio Destaque da Área Jurídica pela Câmara de Petrópolis (RJ)

Presidente do IMB, Desembargador Peterson Barroso Simão, recebe o Presidente do IAB, Dr. Sydney Sanches

Está no canal do IMB no YouTube o vídeo da palestra presencial “Magistratura e Gestão Judiciária”

Webinar Papo com o IAB: “Bicentenário da Independência do Brasil: Os Desafios da Democracia Contra o Autoritarismo e a Barbárie”


[Ver + notícias]
topo